CPERS/Sindicato · Eventos - Atividades · Notícias

Conselho Geral do CPERS/Sindicato define propostas de mobilização para a Assembleia Geral da categoria

Conselho Geral
CPERS/Sindicato


Conselho Geral aprovou as seguintes propostas de mobilização:

  1. Realizar pressão e cobrança no Judiciário, para que façam cumprir as decisões judiciais que determinam que o Governo do Estado do RS respeite os direitos dos(as) Servidores(as) Públicos(as);
  2. Realizar Ato Político e entregar documento ao MP (Ministério Público), denunciando Perseguição aos Servidores(as) Públicos(as) e aos Movimentos Sociais;
  3. Denunciar o Governo Estado, via CNTE, a OIT (Organização Internacional do Trabalho), denunciando o descumprimento de obrigações legais;
  4. Realizar Audiência Pública na CCDH (Comissão de Cidadania e Direitos Humanos) da Assembleia Legislativa do RS, denunciando a perseguição do Governo do Estado ao “fazer pedagógico”;
  5. Realizar Aulas Cidadãs em ruas, praças e locais públicos, envolvendo a sociedade e, principalmente, os Grêmios Estudantis. A aula inaugural será na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre;
  6. Realizar Assembleia Geral, no dia 05 de setembro, caso o Governo não pague os salários do mês. Caso pague, a Assembleia passa a ser um Ato Estadual. Paralisação e Atos nas regiões dos núcleos (trancaço nas agências do Banrisul), nos dias 01 e 04/09, em caso de parcelamento de salários;
  7. Orientar os(as) professores(as) e funcionários(as) a abrir B.O (Boletim de Ocorrência), caso o governo não honre o pagamento dos salários do mês. O texto base será elaborado pela Assessoria Jurídica Criminal e encaminhado aos núcleos. As cópias dos Boletins de Ocorrência devem ser entregues, até o dia 05 de setembro, na Secretaria Geral do CPERS/Sindicato;
  8. Participar das Atividades do “Grito dos Excluídos”, no dia 7 de setembro, em Porto Alegre e nas demais regiões dos núcleos, portando faixas e fazendo denúncias contra as privatizações, perda de direitos e ataques a educação. Pela Democracia e Soberania Nacional;
  9. Lutar Contra a Privatização e Contra o aumento da contribuição do Servidor(a) ao IPE;
  10. Defender intransigentemente a manutenção e qualificação da EJA – Educação de Jovens e Adultos nos Ensinos Fundamental e Médio;
  11. Realizar Moção de Solidariedade a Professora Marcia Friggi, brutalmente agredida por um aluno no seu local de trabalho, em Indaial/SC;
  12. Realizar Moção de apoio à Escola Julio de Castilhos (Julinho) contra os ataques da ZH e da RBS de responsabilização da escola frente ao tráfico de drogas;
  13. Realizar Moção de Repúdio Contra a Privatização da ELETROBRAS;
  14. Realizar Moção de Repúdio Contra a Desocupação do prédio onde estava a “Ocupação Lanceiros Negros”, no centro de Porto Alegre;
  15. Nota Pública de Repúdio ao projeto Escola Sem Partido, protocolado dia 15/08/2017, na Câmara Municipal de Vereadores de Pelotas, pelos vereadores Enéias Clarino (PSDB) e Fabiano Tavares (PSD);
  16. Nota Pública de Repúdio ao Projeto Escola Sem Partido.

Assessoria de Comunicação Social
CTB Educação – RS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s